The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Capas

De volta de Lisboa, onde encontrei na feira da ladra esta capa de João da Câmara Leme. A sinopse do livro promete: a mãe de Zazie quer passar uns dias com o amante e manda-a para Paris à guarda do tio, um travesti, mas ela consegue trocar-lhe as voltas no metro. Também comprei Manhood for Amateurs de Michael Chabon, com uma boa capa a lembrar Chris Ware. De maneira geral, as livrarias e alfarrabistas de Lisboa pareceram-me fraquinhos. Por este andar, vou passar a comprar mais na net. Entretanto, estou atrasado com alguns textos para revistas e o post da semana só deve aparecer daqui a uns dias.

Filed under: Design, Notícias Breves

Tanto tempo

Seis anos de blog (nem sei o que dizer).

Filed under: Design

O que é uma ilustração?

Recentemente, escrevi um texto em circunstâncias pouco habituais: o Júlio Dolbeth e o Rui Santos, meus colegas nas Belas Artes do Porto e donos da Galeria Dama Aflita, dedicada à ilustração, pediram-me um texto que servisse de tema a uma exposição colectiva. Resolvi escrever sobre o Dandy, um tema que já me obcecava há algum tempo e os resultados foram, como seria de esperar, variados – alguns literais, outros inspirados, outros inesperados, outros irónicos, outros meramente banais (tudo o que seria de esperar de uma exposição colectiva).

Durante a inauguração, não conseguia deixar de pensar na forma  como esta variedade toda, espalhada pelas paredes brancas de uma pequena galeria tinha sido produzida a partir do meu texto. Muitas ilustrações são feitas de propósito para um texto específico; neste caso, eu escrevi este texto para ser ilustrado, não uma, mas dezenas de vezes. O resultado era fascinante, embora o processo não fosse – sem dúvida – a maneira mais comum de fazer uma ilustração. Mas qual é a maneira mais comum de o fazer? Ou melhor: o que é uma ilustração? Quando é que um desenho começa a ser uma ilustração? Quando deixa de o ser?

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Crítica, Cultura, Design, Exposições, Ilustração

Modinhas

É costume dizer-se que o design gráfico é uma actividade interdisciplinar, mas o que quer isso dizer realmente? Que está aberto a todo o tipo de conhecimentos ou experiências? Esta não é uma resposta particularmente interessante ou esclarecedora, na medida em que dá a entender que o design aceita tudo e todos de braços abertos, enquanto, na verdade, seria talvez mais rigoroso afirmar que escolhe bem os seus aliados, pesando bem o que pode ficar a ganhar com a ligação. Algumas disciplinas são bem-vindas enquanto outras nem por isso – ninguém gosta de ouvir dizer que aquilo que faz tem pontos comuns com o secretariado, por exemplo, mas toda a gente gosta de se associar ao cinema, à fotografia ou à literatura.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Autoria, Ética, Crítica, Cultura, Design, Economia, Exposições, Publicações

Dandies, edições e alfarrabistas

O post da semana está encaminhado mas lento. Portanto, algumas notícias breves: no próximo Sábado, dia 20, pelas 17 horas, inaugura na Dama Aflita uma exposição colectiva de ilustração baseadas num texto meu, sobre o Dandy. Na semana passada, participei com os meus editores da Braço de Ferro, Pedro Nora e Isabel Carvalho, numa conversa sobre edição independente na Faculdade de Belas Artes de Lisboa, convidados por Sofia Gonçalves e pelo Marco Balesteros. Lá perto, encontrei num alfarrabista o livro mostrado na imagem acima, embora em melhor estado (tirei esta imagem da net por não ter oportunidade de digitalizar o meu exemplar). Chamou-me atenção a capa lindíssima e não me surpreendeu que o design e a composição fossem da autoria de Eric Gill. O texto é bem trabalhado, embora com pormenores que desagradam um pouco ao olho actual: margens pequenas e duplos espaços no final de cada frase. Ainda assim, não me posso queixar – custou só 5 euros.

Filed under: Design, Notícias Breves

Ausência

Vou de fim de semana. Não sei se vou ter muito acesso à net, portanto os comentários podem demorar algum tempo a aparecer.

Filed under: Design

Regresso a Serralves

Durante cerca de três anos deixei de ir a Serralves. Fi-lo como uma forma pessoal de boicote. Na sequência de uma série de discussões, intervenções e textos, alguns amigos meus e eu mesmo tentámos problematizar a relação de Serralves com a chamada “Cena Independente do Porto”[1], em particular no que diz respeito à economia da arte.[2] Um dos problemas que nos incomodava era a maneira como Serralves usava o seu número anual de visitantes para legitimar a validade da sua politica, assumindo que cada pessoa que entra pela porta do museu conta como um voto de confiança incondicional a tudo o que Serralves decide ou não fazer. Já me chateia que se assuma que as pessoas são uma massa acrítica e indiferenciada, mas que se use isso como um mecanismo de legitimação orçamental parece-me uma dose de cinismo diário bastante superior à que um ser humano pode suportar sem sofrer danos permanentes.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Design

Maus empregos

Ultimamente, as pessoas vão-se apercebendo que o design é um mau emprego, no sentido em que ganhar algum dinheiro com isso é muito difícil. Lendo os currículos de jovens designers, gente com menos de trinta anos, isso é dolorosamente palpável. Os mais novos já fizeram, na melhor das hipóteses, uma enfiada de estágios informais ou profissionais sem que disso tenha saído dinheiro ou emprego. Os mais velhos têm experiências mais variadas. Alguns trabalham no atelier de um nome conhecido, cumprindo tarefas de modo competente, criativo, mas essencialmente anónimo. Se tivessem uma oportunidade de tentar a sorte por si mesmos, numa coisa mais criativa, lá fora, por exemplo, não se importavam de tentar, mesmo que isso implicasse perder o emprego. Outros seguem a via da investigação, sustentando-a com uma enfiada de bolsas mais ou menos bem pagas, mais ou menos precárias. As mais curtas podem durar semanas, as mais longas três ou quatro anos. Se acabam, nem subsídio de desemprego têm. Outros ainda fazem design freelance, mal pago, sustentado por outro género de actividade – dar aulas, vigiar exposições, etc.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Design, Política

O ensino do design e o fim da crítica

Quando comecei a escrever, pensava que a crítica de design era uma coisa rara e recente em Portugal. Pensava que o design português era uma actividade pragmática mas calada, muda. Pensava inclusive  que muitos dos problemas crónicos da disciplina derivavam precisamente dessa incapacidade de reflectir em público sobre si mesma. Continuo a acreditar nesta última parte mas, com o tempo, fui descobrindo que a critica de design em Portugal não era uma coisa assim tão recente e que o design nem sempre foi tão mudo.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Crítica, Cultura, Design

Mário Moura

Mário Moura, blogger, conferencista, crítico. Escreve no blogue ressabiator.wordpress.com. Parte dos seus textos foram recolhidos no livro Design em Tempos de Crise (Braço de Ferro, 2009). A sua tese de doutoramento trata da autoria no design.

Dá aulas na FBAUP (História e Crítica do Design Tipografia, Edição) e pertence ao Centro de Investigação i2ads.

História Universal do: Estágio

O "Estágio"
O Negócio Perfeito
Maus Empregos
Trabalho a Sério
Design & Desilusão
"Fatalismo ou quê?"
Liberal, irreal, social
Conformismo
Juventude em Marcha
A Eterna Juventude
Indústrias Familiares
Papá, De Onde Vêm os Designers?
Geração Espontânea
O Parlamento das Cantigas
Soluções...

História Universal dos: Zombies

Zombies Capitalistas do Espaço Sideral
Vampiros, Zombies, Classe Média

Comentários

Comentários fora de tópico, violentos, incompreensíveis ou insultuosos serão sumariamente apagados.

Arquivos

Categorias