The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Apagar fogos (à hora)

Já tinha escrito sobre o assunto há uns meses, mas infelizmente ainda vale a pena voltar a falar dele: das coisas mais desastrosas do ensino superior actual é medirem-se as distribuições de serviço em “horas”.* Assim uma cadeira prática de oito horas é a mesma coisa que quatro cadeiras teóricas de exposição de duas horas. No primeiro caso, o grosso do trabalho é da responsabilidade do aluno (é por isso que a cadeira é prática); no segundo, o grosso do trabalho é do professor. Mas que interessam essas subtilezas: o que importa é calafetar o horário de toda a gente com doze horas ou mais.

Quem beneficia com a situação: quem dá práticas, obviamente, que fica com todo o tempo do mundo para os seus doutoramentos, orientações e carreira extra-escola (como é evidente, dar uma catrefada de cadeiras não serve para nada em termos de currículo). Assim, o docente que se especializa em cadeiras práticas avança mais rapidamente na carreira, alcançando mais rapidamente cargos de chefia e piorando com isso uma situação cada vez mais degradante para quem se dedica a dar teóricas – chega-se muito facilmente ao exagero de apenas um professor estar a dar cadeiras suficientes para preencher um ano de curso.

Neste sistema, o único obstáculo às situações mais absurdas e injustas é o bom senso, mas como o bom senso não vem no Diário República, acaba por ser a solução de último recurso, reduzida à condição de favor que se faz “apesar do que diz no regulamento”, aplicado caso a caso e beneficiando quem tem mais “conhecimentos”. A única solução seria consagrar na lei a diferença entre práticas e teóricas.

––

*A outra é evidentemente aquela coisa a que se chama muito apropriadamente “créditos”, uma unidade de medida que, tal como o dinheiro, permite comparar ovelhas com quadros impressionistas, cursos de medicina com mestrados em design. Se há alguma coisa que consegue resumir a completa sujeição da academia à ideia de mercado é o “crédito” e o serviço indiscriminado “à hora”.

Anúncios

Filed under: Design

2 Responses

  1. Ser responsável por uma cadeira com 200 ou 300 alunos e de uma cadeira com 10 ou 12 alunos também conta exactamente o mesmo para o serviço docente…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Arquivos

Comentários Recentes

Mário Moura em Livro
João Sobral em Livro
Peixinho de Prata em O Espectador Calado
Mário Moura em Occidente, 1889
Augusto José em Occidente, 1889

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: