The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

O Caos e a Ordem

O jornal i publicou uma notícia sobre a eventual criação de uma Ordem dos Designers em 2012. Não posso dizer que concorde com a medida pela simples razão que não vai fazer nada do que se espera que ela faça.* O grande argumento que a sustenta é que o design português só não é respeitado porque esse respeito não está inscrito na lei – o que na melhor das hipóteses será apenas “respeitinho”, aquele medo de arranjar chatices devido a uma autoridade mais ou menos arbitrária cujas intenções não se percebe bem, do que respeito propriamente dito – tradicionalmente, em Portugal é quanto basta.

O próprio artigo, bastante vago, fragmentado e sem grande preocupação de procurar pontos de vista alternativos, não avança grandes argumentos para a regulação da profissão: a breve introdução afirma, por exemplo, que “Há designers no mercado sem formação, que só dominam os softwares. Agora os profissionais querem criar uma ordem para o sector”. Dá-se a entender que para ser um designer é preciso uma formação especial que ultrapassa o mero domínio de software: mas que formação é essa, então? Se não é uma formação técnica, corre-se o risco de cair na asneira de, directa ou indirectamente, estar a legislar uma questão de gosto.

Um artista plástico gasta o mesmo dinheiro que um designer na sua formação – talvez até mais, tendo em conta o investimento em materiais. Por essa linha de argumentação, também deveria haver uma Ordem dos Artistas que regulasse o mercado da arte (bem mais injusto que o do design), limitando o acesso à profissão a quem tenha o curso e deixando de fora todos aqueles lamentáveis pintores de domingo.

Mas dirão que o design não é arte, que é um serviço que não tem nada a ver com gosto, convenções ou modas. Porém, mesmo o design suíço, que tinha pouco a ver com gosto, convenção ou moda acabou por passar de moda. Perguntarão: e os arquitectos, também têm uma ordem. Pelos argumentos que aqui defendo não deveriam ter – e não, o facto da coisa estar consagrada por lei não a torna mais razoável. Exceptuando a fiscalização de normas técnicas nacionais e internacionais que poderia ser feita por outros mecanismos – há inúmeros países onde não há ordens –, a ordem dos arquitectos acaba por ser a inscrição de um gosto de classe na lei.

E, além de tudo isso, ainda há aquela questãozita do memorando da Troika ter uma ou duas coisas a dizer sobre as profissões reguladas (pista: não são boas notícias para quem quer formar uma ordem). Ficam aqui os pontos pertinentes:

5.32. Review and reduce the number of regulated professions and in particular eliminate reserves of activities on regulated professions that are no longer justified. Adopt the law for professions not regulated by Parliament (…) and present to Parliament the law for those regulated by Parliament (…) to be approved by (…).

5.33. Adopt measures to liberalize the access and exercise of regulated professions by professionals qualified and established in the European Union. Adopt the law for professions not regulated by Parliament (…) and present to Parliament the law for those regulated by Parliament (…) to be approved by (…).

5.34. Further improve the functioning of the regulated professions sector (such as accountants, lawyers, notaries) by carrying out a comprehensive review of requirements affecting the exercise of activity and eliminate those not justified or proportional. (…)

* Já me fartei – literalmente – de escrever sobre o assunto; para quem queira os links, sugiro uma busca aqui no blogue.

Filed under: Crítica, Cultura, Design

One Response

  1. […] Por exemplo, e ainda, ainda, e ainda. Etc. E o Alexandre O’Neill. Share this:FacebookTwitterGostar […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: