The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Governo insiste que austeridade ainda está na moda

Depois do Fmi ter avisado mais uma vez que “demasiada austeridade pode ameaçar” a recuperação, o Governo vem dizer que não, que em Portugal isso não se pode aplicar. Porquê? Porque, de acordo com Gaspar, as políticas expansionistas (ou seja de aumento de despesa pública) de José Sócrates conduziram ao actual défice. Não é exactamente verdade, como a comparação com outras economias em crise demonstra. Quando tudo isto começou, Espanha e Irlanda eram bons exemplos de responsabilidade económica, e Portugal estava a reduzir o seu déficit. E, de resto, Sócrates não caiu por causa do déficit mas por causa do chumbo do Pec IV, uma aproximação bastante modesta às medidas que este Governa está a pôr em prática.

Pelo artigo do Público não se percebe,  mas o que o Fmi está a dizer é que comparando as respostas dos países à crise, nomeadamente a relação entre o seu Pib e a sua despesa pública, conclui-se que os que se estão a safar melhor são os que estão a aplicar menos austeridade. E que, na situação actual, os efeitos do investimento público na economia são proporcionalmente maiores que o habitual: muito mais positivos, no caso de haver investimento; muito piores, se não houver. Ou seja, a realidade demonstra que as tais políticas expansionistas até funcionam.

A resposta de Gaspar e Passos é, previsivelmente, não admitir o erro. E continuar a defender uma austeridade cada vez maior. Porquê? Por que aqui se insiste, como foi habitual ao longo desta crise, que não somos como a  Grécia, a Irlanda, a Espanha ou o que quer que seja. Não é possível fazer comparações, não é possível comparar PIBs, despesa pública, desemprego, porque é tudo diferente. A realidade é diferente. A mentalidade é diferente. É tudo diferente. E o governo, segundo Passos  – que entretanto se arrependeu um bocadinho –, sublinha que vai mostrar aos cépticos como estão errados. E Gaspar admite que não há certezas, excepto aparentemente na lição de moral oferecida aos estrangeiros.

Resumindo, se não se pode comparar PIBs, despesa pública, desemprego, porque é tudo diferente, está-se quase a admitir que a própria economia enquanto disciplina rigorosa não está a funcionar como devia. O que pode significar duas coisas: ou o modelo teórico seguido por Passos, Gaspar e companhia está errado, ou os próprios fundamentos da Economia estão errados e não são aplicáveis a Portugal.

O destino político de Passos, Gaspar e afins está colado à ideia de austeridade. Precisam que ela funcione para sobreviverem. Neste momento, só o conseguem fazer para além de qualquer racionalidade, apelando à moral, à responsabilidade, à convicção que, contra todas as evidências está certos.

Calculo que daqui a um ano ou dois, quando a austeridade já tiver sido descartada pela maioria dos países como umas calças boca-de-sino roídas pela traça, aqui em Portugal haverá um desemprego de 25% e a economia continuará miserável. E continuaremos a aplicar a austeridade, porque se concluirá que não somos um país rico e não nos podemos dar a esse luxo, apesar de toda a evidência mostrar que não somos austeros porque somos pobres mas que somos cada vez mais pobres porque somos austeros.

Filed under: Economia, Política, Prontuário da Crise

2 Responses

  1. zécas diz:

    parece que o seu amigo do CPD foi vitima da dita

  2. […] que estamos no bom caminho mas que é preciso cortar ainda mais. Quem prestar atenção ao que os perigosos comunistas do Fmi andavam a dizer na semana passada percebe que não são boas […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: