The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Diz que foi de férias (como é possível)

Do ponto de vista dos aparelhos, têm sido umas férias acidentadas. Um disco externo avariado, com um mau contacto na entrada USB, cujo conteúdo só foi possível salvar empoleirando-o delicadamente contra a impressora de modo a que não desligasse o tempo que levou a ir comprar outro e fazer um duplicado dos ficheiros (quase doze horas). Pouco depois, copo de vinho entornado sobre um teclado (não o meu), que obriga a partilhar o único portátil que sobrou, fazendo o trabalho descarrilar dos seus horários e acumular.

Tenho textos para escrever, mas não tenho conseguido. Falta sempre um livro que ficou em casa e que não é possível consultar na net. Falta sempre a continuidade subtil de um horário, de um lugar e de uma ferramenta para escrever. Sobra a disciplina do blogue, que pode ser mantida quase à escondidas, numa hora morta, numa ida ao café, na casa de banho.

Férias agora significa trabalhar em outros sítios e outros horários. O correio clássico fica em casa, amontoando-se na caixa de correio, o mail e o telefone seguem-nos, para todo o lado. A garantir que é só desta vez, que se não fosse urgente não incomodavam, que é mesmo preciso fazer aquilo antes ou depois de outra pessoa ir de férias.

Filed under: Crítica, Cultura,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: