The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Capas

Uma ida a qualquer livraria que se especialize em actualidades revela que boa parte dos títulos de ficção abusa da fotografia de stock, da photoshopada, procurando indicar género e assunto usando o máximo de convenções possível: se é economia, um fundo branco com um cartoon fotográfico a meio com um título em Impact por cima (Freakonomics, End This Depression, Blink); se é romance contemporâneo, uma cabeça feminina esbatida sobre um céu urbano; se é romance histórico, uma cabeça feminina esbatida sobre um castelo; se é romance policial, uma cabeça feminina esbatida sobre uma rua escura onde alguém corre. Para fazer coisas mais interessantes, quase basta usar ilustração e outra fonte que não a Trajan. Bónus se for o livro de uma celebridade que não tenha a celebridade na capa. Pessoalmente, culpo o marketing por este estado das coisas: reduz todas as variáveis formais da capa (assunto, cor, fonte) a uma espécie de tabela que cobre todas as possibilidades, tratando igualmente mal todas elas. Ficam aqui como antídoto duas colaborações entre Sena da Silva (fotografia) e Sebastião Rodrigues (arranjo gráfico).

 

 

Anúncios

Filed under: Crítica, Cultura, Design, ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: