The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Hang the DJ, Hang the DJ, Hang the DJ

Conheci pela Isabel Carvalho, que elogiou muito esta canção sobre o medo, e se queixa (com razão) que os hinos das Manifs são sempre os mesmos. Tive pena de não ver o concerto de Sábado. Eu gosto das canções de Abril, mas tento sempre manter uma distância. O mesmo com o Punk e o resto. Tento perceber o que se pode aproveitar, o que tem mais impacto, o que é mais eficaz. E isso será sempre o que tem a ver connosco e com as nossas vidas. Toda a gente se lembra do refrão – “Hang the DJ, Hang the Dj, Hang the DJ” – mas ninguém se lembra porque deve ser o DJ enforcado: “Because the music that they constantly play / It says nothing to me about my life”

Se é sagrado demais para mudar ou até para ser usado, não serve de todo.

Anúncios

Filed under: Crítica, Cultura, nostalgia, Política, Prontuário da Crise

One Response

  1. maria diz:

    Concordo com que “hinos das Manifs são sempre os mesmos” e os slogans também.
    O que se torna enjoativo.. : p´
    Também, podia haver um pequena mudança.. que em vez de haver um cravo, usarem uma flôr da época.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: