The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Coeurs Sanglants, 1988

Enki Bilal era um dos meus desenhadores favoritos da segunda metade da década de 80, com um estilo ao mesmo tempo colorido e sujo, onde ainda era possível ver os restos de um contorno, da linha clara. Não havia muita coisa que se lhe comparasse. Fazia uma ficção científica urbana, a cair para o fantástico e, muitas vezes, para o político. Pela origem jugoslava, foi o homem de serviço na altura da queda do muro, e antes ainda, quando o muro, as grandes estrelas de cinco pontas vermelhas, as locomotivas cheias de soldados eram recuperadas numa versão estilizada, nostálgica, decadente, das utopias soviéticas.

As fatiotas de ombros enchumaçados e os penteados dos personagens, as suas cores exóticas de pele (branco, verde, azul), as suas maquilhagens berrantes encaixavam perfeitamente na época. As grandes superfícies densas e coloridas eram o prolongamento lógico do pós-moderno enquanto estilo para a banda-desenhada, embora tornado sujo e distópico (como certas estações de metro de Lisboa).

A época nota-se bem na tipografia do álbum , com a Bodoni condensada que haveria de aparecer um ano ou dois no primeiro cabeçalho do Público, também combinada com uma variações de uma espécie de Futura, com espaço entre letras muito variável, quase a desfazer-se.

Estas grandes imagens estáticas, muito compostas, de cores carregadas, com contornos fumegantes, desenhadas por vezes sobre fotografias ou incluindo recortes pareciam oscilar evocativamente entre géneros. Prestavam-se a experiências pós-modernas, como a ideia de contar uma história inteiramente através de notícias de jornal, disfarçando a história principal entre elas, a de uma seita de amputados voluntários (orelhas, nariz, boca) que ia praticando duelos até à morte sobre os telhados de várias cidades, entre as quais Lisboa.

(Ainda dá para ver um poster de Maria de Lurdes Pintassilgo, por cima do elevador da Glória.)

 

Anúncios

Filed under: Banda Desenhada, Crítica, Cultura, Design

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: