The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Stalker

Há exactamente um ano andava com vontade de ver o Stalker. A razão era simples: passar o Natal em Trás-os-Montes, uma região cada vez mais próxima de um filme de ficção científica dos anos 60-70, aqueles mais cépticos em relação à tecnologia, distópicos, onde a natureza, os desertos, as florestas, não eram apenas uma maneira de poupar dinheiro nos cenários, mas de mostrar que no final, ela acabava sempre por vencer, relva a crescer nas auto-estradas, no meio das ruínas de cidades. Em Vila Real, a sensação é sempre essa, a de um progresso impossível de distinguir da decadência: tuneladoras ao lado de uma estação de comboios abandonada, Porsches estacionados junto a uma carroça enferrujada.

Só consegui ver o filme de Tarkovsky agora. Já não o via há muitos anos. Não me lembrava que era em parte a cores em parte a preto e branco – um parente de Rumble Fish ou de As Asas do Desejo. Não me lebrava das grandes letras arredondadas, cor de laranja, que à época significavam futuro. A tensão do filme é mais verbal do que visual. Para quem se habituou a efeitos especiais, é uma obra estranha, datada, mais próxima talvez do teatro do que Hollywood. Os três personagens, o Stalker, o Escritor e o Professor, lembram crianças a brincarem num baldio proibido. A intensidade como o fazem eleva o filme, torna-o hipnótico. A atenção com que se filma uma nuca eriçada de pelos; as pregas de uma orelha voltadas para nós, como uma boca; a marca de um corpo estendido na erva esmagada; uma pequena lesma andando nas costas de uma mão.

É um filme que já se tornou ele próprio tão distante e incompreensível como a própria Zona onde se passa, mas de cuja linguagem sentimos falta, mais adequada talvez a descrever o que nos aflige neste momento.

Anúncios

Filed under: Crítica,

One Response

  1. e se não fosse a universidade, não sei não….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: