The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Motivos

Com a internet, é comum tomar-se parte de uma discussão qualquer sem conhecer sequer a cara ou a voz das pessoas com quem discutimos, o sítio real de onde discutem, o que vestem, o que comem. Discutir em público implica fazê-lo com estranhos e à frente de estranhos. Ou melhor, significa que temos uma identidade pública que discute com outras identidades públicas. “Estranhos” dá a entender que não sabemos nada sobre os nossos interlocutores, o que não é verdade: conhecemos pelo menos as suas opiniões públicas, mesmo que tudo o resto seja anónimo. E é quanto basta.

Uma identidade pública, em democracia, é algo inseparável da discussão pública. Não é apenas a “máscara” que pomos para intervir em público, mas é uma construção determinada por essa discussão. Ser homem, ser mulher, ser designer, pertencer a grupo religioso, geográfico, étnico, sobretudo quando isso tudo parece determinado apenas por coisas que não podemos controlar inteiramente  – o nosso corpo, a nossa família, o sítio onde nascemos, a nossa educação – também é determinado pela discussão pública permanente. Está em estado constante de avanço e de recuo, de negociação, de definição.

Por vezes, depois de uma destas discussões, há a oportunidade para falar ao vivo e em privado com um dos nossos aliados, um dos nossos antagonistas ou até com alguém que por uma razão ou outra defendemos ou atacamos. E é comum dizerem-me que toda aquela discussão tinha tido outro motivo que não o discutido. Que tinha sido provocada porque Fulano A tinha uma rivalidade antiga, um interesse qualquer mais ou menos obscuro, era amigo de Sicrano que não suportava Tutano e tinha sido casado com Catano. Sinceramente, não me interessam os motivos pelos quais alguém discute, apenas os argumentos que usam, se são ou não convincentes. Se me convencem. Em primeiro lugar, de poderem ser levados a sério. Em segundo, lugar de me levarem a reavaliar as minhas posições.

Numa discussão, toda a gente tem motivos para discutir, caso contrário não discutia.

Anúncios

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: