The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

“Mas não é isso!”

Há uns anos, enquanto voltava para casa de uma saída à noite numa parte mais isolada do Porto, um gajo com muito mau ar pediu-me lume do outro lado da rua. Eu respondi que não fumava e acelerei. Ainda ouvi, lá muito atrás, “Mas não é isso!” Neste momento, a austeridade já chegou a essa fase. A experiência prática não deu certo. A base teórica anda entre a manipulação de dados e o erro de Excel. Mas, mesmo desfeitos todos os argumentos, ainda é aplicada. E o que sobra é apenas o assalto, à bruta e sem conversa para quebrar o gelo.

Anúncios

Filed under: Crítica

One Response

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Arquivos

Comentários Recentes

Mário Moura em Livro
João Sobral em Livro
Peixinho de Prata em O Espectador Calado
Mário Moura em Occidente, 1889
Augusto José em Occidente, 1889

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: