The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

O Neoriquismo

ng2603562-1

Abriu um novo hotel de luxo no sítio onde costumava funcionar o Mercado do Bom Sucesso, junto à Boavista no Porto. É uma coisa pavorosa. Fico espantado como não se manda a polícia de choque encerrar de imediato este atentado ao bom gosto e ao bom senso. Pelas imagens, parece uma feira de móveis com divisórias de pladur decoradas com partituras e alguns violoncelos a esmo.

ng2603573

A ideia provavelmente é capitalizar com a proximidade da Casa da Música. O resultado é constrangedor. Parece que alguém andou a caçar cultura até à beira da extinção e guardou as cabeças para as empalhar e pendurar na parede. O que é uma descrição apta do neoliberalismo em geral e o do Porto em particular, onde é bem conhecida a posição da autarquia em relação aoassunto. Desde os musicais de La Féria até ao edífício Axa, a cultura desempenha o papel de palmeirinha no aquário de um cágado deprimido. Ou, pior ainda, alegre, porque pensa que aquilo é tudo muito sofisticado. E até gosta.

Uma sugestão: porque não se começa a chamar neoriquismo ao neoliberalismo, um termo que ilustra bem melhor as suas preferências estéticas?

Anúncios

Filed under: Crítica

3 Responses

  1. Pedro diz:

    Eu hoje em dia, tento sempre ser o mais moderado possível em relação ás criticas que faço (não vão acusar-me de dizer mal de tudo), mas a verdade, é que este governo nada faz para contrariar esse pensamento dos portugueses.

    Quando vi a notícia na televisão apetecia-me dar uma gargalhada, mas achei por bem ir visitar o edificio antes de o fazer. Bem o que eu lá encontrei foi um espaço de um mau gosto terrível e com um prazo de validade igual ao dos iogurtes. A minha pergunta é esta: para quê transformar um mercado histórico, numa extensão fuleira da praça de alimentação do Shopping Cidade do Porto.
    Desculpem, não estou a criticar por criticar, aquilo é mesmo de um mau gosto terrível. AH, e falta o Hotel…

    Esta ideia do sr. Rui Rio sobre “modernizar” edifícios históricos do Porto é uma valente “bosta”. Imagino o caríssimo presidente da cidade Invicta a ter sonhos molhados com a construção de mais um shopping no Bolhão. É burro, burro, burro, burro…

    Só quero ver daqui a 1 ano onde estará este grande projecto, não desejo mal, até porque estou quase a entregar um projecto de arquitectura de um mercado municipal, para o 1º piso da câmara e gostava que eles aprovassem.

  2. Nuno Gustavo Pimenta diz:

    Conheço muito bem o espaço em causa dado que o meu escritório fica situado no Bom sucesso desde há muito e, por força das circunstâncias, tenho acompanhado todas as evoluções, progressos e retrocessos daquela zona.

    Com efeito não gostei da intervenção efetuada e perdemos um mercado de qualidade de quem sempre vendeu a quem precisa de comprar comida para obter lojinhas de quem quer tentar vender uns artigos gourmet para quem apenas tem curiosidade pelo que é novo mas que não está disposto a ir todos os dias comer mais do mesmo e a pagar como poucos!!

    Do mercado em si pouco resta…ficou-me apenas o cheiro a enchidos que vinha da charcutaria do piso 0 e que eu não sei até quando aquelas tias e tios enfunados estarão dispostos a partilhar o seu perfume Chanel 5 e eau de toilette Boss com um cheirinho de um enchido transmontano que se faz tresandar pelas zonas limítrofes da Charcutaria até à entrada da Fundação no piso 1….

    Não sei até quando este novo espaço vai atrair alguma mais valia para a zona em gente, consumo e comércio quando ali pouco há para oferecer e com o tempo, porque o tempo tem destas coisas, o novo mercado Bom Sucesso deixará de ser novo e tudo aquilo será apenas um espaço, com nada de novo e apenas um hotel que poderia ter sido perfeitamente designado por Hotel do Mercado e certamente já não será de 4 estrelas mas apenas mais um local para alguém pernoitar e que de Bom Sucesso apenas ficou o nome pois o mercado foi-se e esperemos que tudo o resto não vá atrás…como gostaria de estar enganado!

  3. […] para o mercado externo mas aqui mesmo, para o mercado gurmê ou de luxo – seja o público alvo o neo-rico ou o turista (o turismo é uma indústria de exportação […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: