The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Impróprio para Consumo

33130-strip-zoom

Vale a pena ler este artigo no Público ainda sobre o Crivelli e onde se responde à ideia cada vez mais comum que a propriedade privada é uma espécie de direito absoluto.

Deveria ser evidente que a propriedade acarreta direitos mas também deveres, que dependem do tipo de propriedade, do contexto, etc.

Uma das características mais cómicas do ultra/neo/ordo/liberalismo tuga é acreditar que se pode reduzir a sociedade a uma soma de propriedades e o cidadão a um proprietário/consumidor, e que bastam as operações de mercado para assegurarem a ética e a lei disto tudo. E (esta é a parte cómica) que vendo tudo em termos de propriedade privada e mantendo que esta é uma desresponsabilização absoluta perante os outros, tudo vai ser muito mais responsável do que antes.

 

 

 

 

Anúncios

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Arquivos

Comentários Recentes

Mário Moura em Livro
João Sobral em Livro
Peixinho de Prata em O Espectador Calado
Mário Moura em Occidente, 1889
Augusto José em Occidente, 1889

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: