The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

A Vivissecção de um País

É demasiado comum encontrar exemplos históricos de experiências médicas praticadas sobre humanos sem o conhecimento ou autorização destes. Gente que, em exames de rotina, era deliberadamente irradiada com substâncias radioactivas, contaminada com vírus, injectada com químicos. Prisioneiros, doentes mentais, doentes ligeiros.

A austeridade a que estamos a ser sujeitos nos últimos anos é, cada vez mais obviamente, uma dessas experiências. Desequilíbrios ao nível da estrutura Europeia estão a ser aproveitados para tentar reconstruir o sistema político e económico dos países sob intervenção, simplesmente porque estão indefesos e há gente por aqui que fica a ganhar com o processo.

Avaliando estas experiências pelos mercados, até se pode dizer que estavam a dar certo; avaliando-as pelo emprego e pela coesão social, percebe-se que o paciente está a morrer.

Vale a pena lembrar que nem Thatcher nem Reagan levaram as suas políticas neoliberais tão longe, não deram cabo do Estado ou do emprego de um modo tão sistemático como quem nos governa aqui e na Europa. Vale a pena lembrar que, estamos a entrar em números de desemprego próximos dos da Grande Depressão. “Estamos a entrar”. O que significa que não estamos a sair de crise nenhuma. Antes pelo contrário.

Para Governo, Europa e afins, este estardalhaço de demissões, esta lógica da batata quente, só tem vantagens porque permite desviar as culpas de soluções que não estavam a funcionar para executantes políticos considerados competentes até ao momento em que desistiram de as aplicar (Gaspar).

À direita já se diz que este Governo nem é neoliberal porque aumenta os impostos em vez de reduzir a despesa. As mesmas pessoas que dizem que Cavaco até é de esquerda, já dizem meio a brincar que este Governo é “socialista”. Uma política impossível e antidemocrática pode ser recuperada, arranjando um bode expiatório que a aplicou mal – mesmo que tenha sido até há pouco o “bom aluno”.

Anúncios

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: