The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Ironia Urbana

Em Lisboa, moro muito perto do Terreiro do Paço, da janela das traseiras avisto facilmente as estátuas do arco da Rua Augusta e uma das fachadas de Mordor do Ministério das Finanças. Gosto de ir almoçar meias doses baratas à esplanada do Martinho, enquanto  ignoro o espectáculo triste, literalmente irónico (não é um paradoxo), do outro lado da rua: parte do Ministério das Finanças é agora um bar chamado “Ministerium”; outra parte é o “Museu da Cerveja” (outro bar irónico); algures por ali há um alçapão para o Lisbon Story Center, um “museu” quase sem aspas mas com simulações de terramotos e um nome de convenção de marketing; pelo meio da fachada, há um letreiro a dizer Caixa Geral de Depósitos – não faço ideia se é uma sucursal do banco ou uma loja de soluções em papelão design para arrumar as tralhas da casa.

Tudo isto para falar da Livraria Sá da Costa, centenária, falida, em auto-gestão nos últimos anos, em vias de fechar ainda este fim de semana. Reabrirá como butique, hotelzito ou estaminé gurmê –  chamar-se-á qualquer coisa como “Chá da Tosta”. E é esse o progresso: uma cultura urbana resumida a cafés, pensões e modistas, lojecas todas iguais, diferentes apenas pelo design e pelo slogan.

Anúncios

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: