The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

O Povo não é quântico, pá

20130804-145033.jpg

A crise política começou depois de uma série de greves entusiasmadas, crispadas e consequentes (só quem nunca repara em greves poderá dizer o contrário). Só não tiveram mais consequências porque Gaspar se demitiu com uma carta onde reconhecia o erro fundamental que é a austeridade. Na altura, depois da greve, isto parecia quase uma prenda de Natal ao país. E não ficou por aí. Paulo Portas demitia-se no dia seguinte porque não concordava com a sucessora escolhida de Gaspar. Era o fim do Governo, ou pelo menos assim parecia. Entusiasmo. Passos não aceita a demissão. Propõe a Portas o Vice-Primeiro-Ministério. Portas aceita. Demonstra que a política é uma erupção da física quântica na vida pública. Pode dizer sim e não ao mesmo tempo: é o Portas de Schrodinger, que se demite irrevogavelmente promovido a segundo primeiro ministro perdendo a credibilidade para assumir mais responsabilidade assegurando o consenso. O entusiasmo esmorece: o povo não é quântico. Mas não se preocupem. Cavaco está (finalmente) aí: não aceita o novo Governo (entusiasmo) e pede a Seguro que negoceie. Eleições daqui a um ano. Até lá nada de oposição. Medo: e se ele aceita tudo!. Mas não! Contra todas as expectativas Seguro manda-os dar uma curva (entusiasmo). Cavaco, que não aceitava a proposta de remodelação, afinal aceita-a. Pelos vistos, a única coisa que faltava para a remodelação era Seguro não concordar com ela. Agora Passos vai de férias e Portas faz a rodagem ao volante do país: o homem do partido do táxi torna-se no taxista supremo. A sensação que fica para já? Os papéis invertem-se: agora é Passos que foge e Portas que dirige. Se a estratégia der certo Passos pode fazer de Portas daqui uns tempos, e voltar triunfalmente com uma demissão promocional que trará mais austeridade expansionista e mais crescimento austero, principalmente se Portas falhar. Pode até tentar um segundo mandato. Se não for assim, também não faz diferença. Durante a crise apareceu Rui Rio a fazer oposição a Passos. Não interessa que Rio seja um Gaspar do poder local. O que interessa é que neste momento o Governo do Não Há Alternativa tem alternativas para todos os gostos: Passo que é o Governo mas também a oposição; Portas que é o Governo mas também o líder da oposição; Rio que dá esperança às hostes que o neoliberalismo ainda funciona (porque o Governo não é neoliberal, se fosse as suas políticas tinham dado certo). Depois disto tudo o entusiasmo quase desapareceu. Passos e Cavaco também. Portas mudou-se para o jardim zoológico e dirige o país. O escândalo dos swaps assegura que ainda há esperança. Os comentadores pró-istotudo congratulam-se que os protestos foram de férias. Que agora é só continuar assim durante os próximos dois anos e está tudo safo.

Como resumir isto tudo (1ª tentativa): O Governo é como aquelas pessoas que quando se sentem em perigo à noite fazem de conta que são maluquinhas. Neste caso, uma coreografia que faz o filme indiano típico parecer um filme do Pedro Costa. Produzem uma nuvem de tinta quântica que atordoa os predadores sem violar nenhuma lei da física (este governo não viola a lei) só a ética fundamental do universo.

Como resumir isto tudo (2º tentativa): a gravura acima.

Conclusão, a maneira de manter isto tudo a funcionar é um malabarismo permanente, cíclico, que depende de uma parte do governo estar sempre hipnoticamente prestes a desabar.

Anúncios

Filed under: Crítica

One Response

  1. Silvana diz:

    Como sempre, BRILHANTE!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: