The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Joana Vasconcelos: Onde o Palácio da Ajuda merece o nome que tem.

ng2606859

Não muito surpreendentemente conclui-se no Público que a Exposição de Joana Vasconcelos no Palácio da Ajuda foi a mais vista de sempre em Portugal. Não surpreende por duas razões. a) Mais do que arte de regime trata-se de arte do que Pacheco Pereira chamaria “situação” e que monumentaliza com grande eficácia o poder: feita com grandes meios e dinheiros mas brincando constantemente aos pobrezinhos, evocando o “popular”, o “tradicional”, etc. (Outro exemplo do mesmo género é Filipe La Feria, que pelos vistos volta à carga no Rivoli) b) E depois porque foi promovida até à exaustão, não apenas nos jornais mas na tv. Até eu, que nem tenho televisão em casa, sempre que me punha à frente de um aparelho apanhava dois ou três anúncios  declarando que a exposição (que mal tinha aberto na altura) era um dos maiores se não o maior acontecimento da arte portuguesa recente –um exagero que os próprios anúncios e cobertura noticiosa se encarregaram de tornar verdadeiro. Imaginem que se dedicava à arte ou à cultura em geral tantos meios como os que são despejados num só artista. No regime actual é impossível, claro. E esta arte é assim perfeita para a Revista do Expresso, por exemplo, onde para além dos Parques Temáticos da Pobreza, se anunciam biombos de 20.000 euros enquanto no caderno principal se fala de salários de 310 euros.

(Acrescente-se que os números da sua exposição de Versailles (referida também no Público) podem não ser representativos das intenções do público de visitar a exposição. Na altura, na página de facebook da instituição havia queixas deixadas por visitantes que desejavam apenas visitar o palácio e tiveram que gramar com aquilo.)

imagem via.

Anúncios

Filed under: Crítica

2 Responses

  1. rawckee roach diz:

    diria que outro caso de auto-profecia semelhante seria o filme gaiola dourada. tem mais promoção que os outros filmes todos destre e do ano passado e depois (re)aparece nos notíciarios como grande sucesso de bilheteira.

  2. luis trindade diz:

    atenção que o filme gaiola dourada, apesar de ter atores portugueses, não é um filme português…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: