The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

A Oferta e a Procura do Tempo Perdido

A propósito da Trienal de Arquitectura, já ouvi mais que uma pessoa a perguntar: Mas onde estão os alunos e os professores? Não se interessam? Não se está a discutir o futuro deles?

Não que a Trienal esteja às moscas: as inaugurações estão de tal modo cheias que os seguranças são obrigados a dosear as entradas e as saídas. Os eventos mais pequenos, visitas guiadas e discussões, também não estão sequer perto de estarem vazios mas não há tantos alunos e professores como se gostaria. E lá se diz que as novas gerações não se interessam, etc. E é injusto.

Se as escolas de arquitectura forem como as de design ou de artes plásticas, há eventos todos os dias da semana, de tarde, de manhã e à noite. Dantes, havia aulas de avaliação, agora há eventos abertos ao público com cartaz, página do facebook e catálogo. Dantes, o ano começava, agora abre como se fosse uma flor, com discursos, exposições, cartaz e catálogo. Dantes, o aluno entregava o trabalho ao professor numa pastinha meio amassada, agora faz uma apresentação e participa de uma exposição, se possível individual. Alunos e professores não têm tempo para mais nada que não seja produzir eventos.

Há quem  insista que cultura e economia não têm nada em comum. Não é verdade. Os economistas mais à esquerda dizem (e eu subscrevo) que estamos a viver uma crise da procura. Ou seja, que não adianta dar apoios a empresas (a oferta) porque não há consumidores para comprarem o que produzem (não há procura).

Na cultura acontece o mesmo. Só se recebe apoios quando se produzem eventos. Mas se o tempo livre de quase toda a gente é ocupado a produzir eventos, cada vez menos gente tem tempo para os frequentar.

A solução? Do lado da economia, não desviar recursos dos trabalhadores para as empresas. Quanto mais salários e tempo livre têm os trabalhadores mais disponibilidade têm para os investirem no que as empresas produzem. Do lado da cultura, não é muito difícil perceber o que deve ser feito.

Anúncios

Filed under: Crítica

2 Responses

  1. […] uns dias atrás, comecei um texto com estes mesmos dois parágrafos e em seguida dei uma possível resposta, que os alunos e […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: