The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

T-Shirts

Ontem, vi pela internet os polícias e as forças de segurança a invadirem a escadaria da Assembleia da República. Hoje, leio no editorial do Público que aquilo não pode ser, que de todas as manifestações com os mesmíssimos motivos, “só as forças policiais, a quem compete fazer respeitar a lei e manter a ordem, fizeram o que aos outros é proibido. Essenciais ao país? Muitas outras profissões o são, também. Só que isso não lhes dá o direito de furar barreiras. À polícia, pelos vistos, dá. A mensagem que fica, não para o Governo mas para o povo, é perigosa: de farda, as leis pesam menos.”

Claro que não lhes dá esse direito.

Mas são as forças policiais que garantem o cumprimento da lei. Estando elas em greve, o que está exactamente a ser paralisado? É preciso soletrar? Não é a farda que faz a lei pesar menos, mas a sua ausência, a sua suspensão. Conta-se que, no dia em que o Estado de New Jersey, num esforço de austeridade, despediu umas dezenas ou centenas de polícias, algumas gangues chegaram a fazer t-shirts comemorando a data.

É curioso que, para os lados do Governo, a falta de dinheiro seja argumento para ignorar a Constituição, enquanto se acha natural que quando se chega ao vulgar polícia (ou médico ou professor ou motorista da carris) se acredite que se pode manter um Estado de direito a funcionar em todas as esquinas, 24 horas por dia, sem estar disposto a pagar o mínimo por isso. O exemplo vem de cima: quando não há dinheiro a lei (e a educação e a saúde e o resto) torna-se opcional.

Deixem de olhar para uma greve como um incómodo e comecem a vê-la como um exemplo, uma amostra: se por um dia são obrigados a apanhar um táxi ou a ficar presos no trânsito porque não há autocarros, imaginem se esses transportes encarecerem ou desaparecerem definitivamente devido a uma qualquer privatização; se por um dia, a lei desapareceu das escadarias da assembleia da república, imaginem se não houver condições para a assegurar?

Acham que um país se vai manter por voluntariado?

Anúncios

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: