The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Olhó Robô!

Ontem, a meio numa discussão sobre economia – será que há outras, neste momento? –, alguém sugeriu que a principal razão para o desemprego é a automatização. É uma ideia comum, mas que me parece errada. Mesmo em Portugal, como se pode verificar em qualquer site de classificados, não há falta de ofertas de emprego. Há é falta de vontade ou capacidade de pagar um salário decente ou de todo. Dá-me a sensação que nos velhos tempos, quando se investia num negócio qualquer, parte do capital era destinado a pagar salários. Agora, parece quase de mau tom dar a entender que se vai pagar alguma coisa. E isto não se passa apenas em start-ups mas em firmas estabelecidas, que dão lucro.

O problema não é portanto a automatização, mas uma assimetria cada vez maior na distribuição dos dividendos, que prejudica o trabalho humano em favor da sua gestão. Essa assimetria não tem a sua raiz num imperativo estrutural da economia mas é uma convenção social. Repare-se como em áreas de difícil automatização, como as artes plásticas, a ênfase mudou de uma valorização de aptidões físicas, características do trabalho subalterno – destreza, precisão, coordenação – para aptidões administrativas, com a hegemonia do curatorial.

Anúncios

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: