The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

“Pau” é o nome que se dá a um boomerang que não volta.

Há uns anos, um artista lamentava que, um ano depois de ter exposto numa das maiores instituições portuguesas, ninguém o convidava para mais nada. Um amigo meu disse-lhe que não admirava: tinha batido no tecto, o que acontecia muito depressa por estas bandas. Atinge-se a consagração rapidamente e depois não há nada que não soe a passo atrás.

Há quem diga que o processo devia ser mais lento e cuidadoso. Não vejo porquê. Nem acho mal. O nosso ambiente artístico funciona assim. É comum o artista com exposição individual ou retrospectiva  numa grande instituição expor (às vezes ao mesmo tempo) num exposição colectiva de vão de escada com alunos que ainda não terminaram o curso. Num meio pequeno, é possível a mesma pessoa ser artista, comissário, aluno, professor, director, galerista, crítico, sucessivamente (ou ao mesmo tempo).

O único cuidado a ter num ambiente destes (se houver essa preocupação, claro) é tratar bem os outros no caminho para cima; é muito provável voltar a encontrá-los no caminho para baixo.

Anúncios

Filed under: Crítica

2 Responses

  1. espero bem que o artista elitista e snob tenha acabado de vez…

  2. […] pelo menos da sua carreira): ser um artista bem ou mal sucedido em Portugal é quase a mesma coisa; mal se nota a diferença. Portanto, nunca percebi porque se pensa tanto na carreira, porque não se arrisca mais. Sobretudo […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: