The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Tradições

Já agora, ainda a propósito do post anterior: se o neoliberalismo é uma versão gourmet de estratégias anarquistas, muita das estratégias estéticas da arte dos anos 60, 70 tornaram-se corriqueiras e em grande medida inócuas: o meme é o descendente directo do detournment situacionista; a derive massificou-se em projectos de turismo e mapeamento alternativos, não anda muito longe do incentivo a sair da zona de conforto; o ne travaillez jamais traduz-se em “nunca sejam pagos” porque se o fizessem por dinheiro não o estariam a fazer por prazer.

Recuperar os sentidos originais de todas estas estratégias, dizer que originalmente eram marginais não ajuda em nada: agora são igualmente marginais, no sentido de serem irrelevantes mas também de serem muitas vezes ilegais (o meme viola o copyright; o estágio não remunerado é ilegal) ou pouco éticas (o turismo selvagem é uma praga).

Ou seja, para fazer qualquer coisa com interesse não basta invocar uma tradição: é preciso aplicá-la de um modo mais eficaz, mesmo que isso implique desvirtuá-la.

Advertisements

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: