The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Curadoria e Empreendedorismo

Para perceber a ligação entre curadoria e empreendedorismo talvez seja necessário fazer um desvio e falar primeiro de design gráfico. Actualmente – como em tantas outras áreas – é comum associar-se design e empreendedorismo. O designer cria a identidade de uma empresa, o seu logótipo, daí a associação. Porém, só muito recentemente (cerca de quinze anos) se começou a pensar no próprio designer como empreendedor. Antes disso, a versão dominante do designer era a de alguém que era, dirigia ou trabalhava numa firma especializada em design, que fornecia os seus serviços em regime de consultadoria a clientes.

A deontologia do designer obrigava a que não fizesse design por sua iniciativa mas sempre respondendo a problemas colocados por clientes. Ou seja, se o que caracteriza o empreendedorismo é a iniciativa e o risco, aplicados à criação de novos negócios, produtos, etc., o designer só o podia fazer à vontade num único caso: criar uma nova firma de design, decidir ser freelancer, decidir trabalhar para uma firma de design.

Mais recentemente, começou-se a defender a identidade do designer como empreendedor, alguém que não esperava por clientes, mas concebia produtos, procurava apoios, geria e comercializava a produção. Curiosamente, este conceito andava muito próximo da ideia do designer como autor, alguém que iniciava os seus próprios projectos mas não apenas a um nível do empreendedorismo. Steven Heller, por exemplo, chamou ao seu curso de empreendedorismo “Designer as Author”.

A acepção mais popular e aparentemente mais bem sucedida de Designers-Autores identificava profissionais com um estilo e personalidade pública carismáticos, que se demarcavam claramente da ideia clássica do designer como um serviço, invisível e neutro – sendo muito criticados por isso.

Contudo, o Designer-Autor, não era uma esquisitice irrealista; tinha-se especializado num tipo muito particular de cliente: a instituição empresarial ou cultural de grandes dimensões, que não queria apenas um novo logo, por exemplo, mas precisava de fazer disso um evento mediático desde o primeiro momento – quando se contrata Sagmeister para a Casa da Música ou para a EDP, não se está à espera de um processo de bastidores. A ideia é demonstrar vitalidade, novidade, etc. ao público mas sobretudo a potenciais investidores.

O mesmo se passa com a arquitectura ou a curadoria. Neste momento, em instituições cujo financiamento cada vez mais privado depende da visibilidade aos olhos de investidores, tornou-se necessário trazer para a ribalta serviços até há pouco tempo discretos, administrativos – e internos mesmo, no caso do curador.

A outro nível, tanto a arquitectura como a curadoria se traduzem, tal como com o design, numa ligação muito directa com o empreendedorismo: na criação, gestão dinamização de pequenos espaços, por vezes quase individuais, outras vezes acumulando funções (livraria, loja, hostel, etc.) No Porto, por exemplo, os espaços independentes de exposição pré-boom de turismo são muito semelhantes em termos funcionais ao da tasca/galeria/loja gurmês.

Daí que a formação crescente de curadores nas escolas de arte, pelo menos formando artistas que também possam funcionar como curadores não tenha a sua saída ao topo. Seria irrealista que cada aluno se tornasse num curador-autor, circulando entre instituições, bienais, etc. A sua saída efectiva é como quadro intermédia nessas instituições ou bienais, trabalhando para curadores de topo, ou criando/participando em iniciativas ou espaços a um nível local.

Advertisements

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: