The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Eleições

Tal como quase tudo o que tem sido adjectivado como sendo “europeu”, as europeias foram uma desilusão, sobretudo porque ainda há gente que prefere ir votar na Aliança Portugal do que ir à praia, e porque dois terços dos eleitores não se deram ao trabalho de ir votar. Mais uma vez a abstenção ganhou. Demonstra que a maioria das pessoas não se revê no próprio sistema, blá, blá, blá. Mais uma vez não fez diferença nenhuma. É a mesma coisa que votar em quem ganhou. Só garante mais do mesmo durante mais outros tantos anos, com ainda menos representatividade.

Quanto ao resto, toda a gente se preocupa com a vitória da extrema-direita em França: nós somos governados por quem acredita estar a continuar o bom trabalho de Marcello Caetano. Apesar das siglas continuarem as mesmas, a nossa direita “governativa” já não é moderada há algum tempo, o PS já é, para todos os efeitos, um partido de centro-direita (no discurso de ontem, alguém, Seguro ou Assis, não me lembro nem faz diferença, dizia que não é função do Estado criar emprego, o que atira pela janela o Keynesianismo, e  qualquer possibilidade de eu votar neles).

Mas nem interessa muito o espectro político, a esquerda e a direita. Eu, como muitos, votei sobretudo no eurocepticismo mais próximo da minha posição nesse espectro. Votar no “arco governativo” seria votar numa fé enjoativa, beata, pela Europa.

Anúncios

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: