The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

O Ano do Design

Tenho alguma dificuldade a comentar o ano do design. Não há grande mal em dedicar um ano a qualquer coisa, antes pelo contrário. Dá visibilidade, etc. Queixo-me sobretudo do que o próprio design se tornou, que já foi uma coisa dedicada à vida cívica, à integração – uma manifestação do Estado Social – e agora é por defeito empresarial, de luxo, feito para exportar, o que significa que é feito para ser usado noutro sítio qualquer, desde que não aqui. Já houve ocasiões onde o design se dedicava a produzir coisas boas, bonitas e baratas; agora assume-se que a maioria da população se contenta com simulacros de luxo ou migalhas que caem da mesa.

E depois, o design é o veterano dos estágios não remunerados, da precariedade como coisa fixe. Tudo isto dedicado à produção de luxo, gurmê ou pior. Já não tenho paciência.

 

Advertisements

Filed under: Crítica

One Response

  1. ines moreira diz:

    Diz-me quem é o comissário do ano do design, dir-te-ei quem és…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: