The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Metodologia Científica

Ando a tentar abrir os meus horizontes, no que diz respeito à maneira como se debate e argumenta em público. Estou disposto a arriscar coisas novas, até a admitir que nada impede um paper (por exemplo) de ser tão interessante, estimulante e inovador como um ensaio do Pacheco Pereira – passinhos de bébé, antes de ir mais longe. Agora, é só esperar que apareça um, para provar a teoria.

Interrompi a biografia de Rimbaud (não, não estou a mudar de assunto) para corrigir exames. Parei a meio das aventuras do poeta em Paris (Verlaine, facadas, etc.) Já ouvi dizer que largou a poesia para se dedicar ao tráfico de armas. Tenho uma teoria: não conseguiu terminar o doutoramento e resolveu abrir o próprio negócio. Também tenho a sensação que o suicídio do escultor Soares dos Reis se ficou a dever a uma avaliação de desempenho levada demasiado a sério.

Se o Grão Vasco tivesse feito mestrado em vez de andar a pintar o S. Pedro, ou se o Francisco de Hollanda tivesse usado a norma de Harvard nas suas entrevistas podia ser que Portugal não estivesse tão atrasado na sua produção científica. Parece impossível que as artes tenham sido outra coisa que não burocracia.

Advertisements

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: