The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Critérios

Coisas que me cansam: ser obrigado a esclarecer que, quando digo que certo design é “competente” ou até “bom”, estou muito longe de dizer “óptimo” ou (melhor ainda) “excitante”. Quando termino o ano lectivo, é comum ter calafrios: tenho finalmente tempo para folhear um jornal dos Bazooka, as emigre e as Ray Gun, para reler as Dot Dot Dot e as FR David, para apreciar um livro paginado por Müller Brockmann ou um photobook de Ed Van der Elsken, e fico a pensar nas notas que dei e como se comparam com tudo isto. Às vezes, apanho um livro nos alfarrabistas que tem uma página tipograficamente perfeita, o tamanho certo de letra, na mancha certa, para a fonte certa e, sem surpresa, verifico que é de Sebastião Rodrigues. Às vezes, muito raramente, fico com vontade de ficar com o trabalho de um aluno. Acabo sempre por devolvê-lo São coisas caras e eles precisam para o port-folio. Mas fico com pena. Lembro-me de várias: uma publicação chamada Humbert Humbert (ou só Humbert, já não sei), impressa sobre um arco-íris de papéis coloridos. Lembro-me (no mesmo ano) de outra sobre o trabalho do João Marrucho (ainda me ofereci para pagar os custos). Há mais, mas até me dói falar deles, porque nunca mais os vi.

Advertisements

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: