The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Cosplay

Hei-de sempre fungar quando se fala de música e autenticidade – não há nenhuma. Aprecio a música pelo pacote todo: roupa, vídeo, letra, contexto, etc. Se me interessa ler sobre o punk, a Factory ou a 4AD, é porque, em cada um desses casos, a música é só uma parte do pacote, que não se consegue desligar facilmente do resto – o mesmo se poderia dizer do pacote complexo que é o cinema, a literatura ou a banda desenhada. Demasiadas vezes, acredita-se que possível depurar cada uma destas coisas, o que significa apenas que se escolhe um pacote ideal em detrimento de todos os outros: ver um filme em película no cinema, ler um livro em papel, na edição original, ouvir música ao vivo. Se às vezes é importante perceber como se ouvia ou via ou lia noutras circunstâncias, elas não são recuperáveis a não ser enquanto feira medieval ou cosplay.

Anúncios

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Arquivos

Comentários Recentes

Mário Moura em Livro
João Sobral em Livro
Peixinho de Prata em O Espectador Calado
Mário Moura em Occidente, 1889
Augusto José em Occidente, 1889

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: