The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Rezar um tercinho

É sempre a mesma história. A melhor maneira de verificar como o “rigor” neoliberal é uma treta é a sua aplicação ao ensino onde a sua estupidez moralista está a vista de todos. A passividade de quem a aceita acriticamente idem.

Por exemplo, os prazos. Qualquer aluno de mestrado ou doutoramento tem agora que passar por meia dúzia de avaliações intercalares enquanto redige a tese. Ajuda a clarificar as ideias, dá para adiantar trabalho, diz-se. Só raramente é verdade. Na prática, interrompe-se o trabalho para participar em sessões de avaliação tipo aviário. Para o orientador, estas avaliações intermédias significam que é muito provável que todos os seus orientandos o contactem desesperadamente na mesma semana e no mesmo dia para ler uns tantos milhares de palavras escritos à pressa. Nos velhos tempos, quando não haviam estas avaliações, ninguém entregava na mesma altura. O atendimento era personalizado e dava tudo muito menos trabalho com muito menos stress. Agora, há muito mais “rigor” mas é só mesmo isso – no fundo uma culpabilização quase católica, de pôr os mandriões a rezarem tercinhos; é para terem as mãozitas ocupadas, não vão andar para aí a fazer poucas vergonhas.

Anúncios

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: