The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

O Galinheiro

Depois de me queixar tantas vezes dos maus efeitos quotidianos dos turistas, seria falta de coerência não concordar com a cobrança de uma taxa aos turistas que visitam Lisboa (adorava que fizessem isso no Porto). Corre-se o risco de matar galinha dos ovos de ouro, como augura Paulo Portas Santana Lopes? Não me parece. Já visitei (como turista) cidades onde cobravam esse género de taxa e não vejo problema nenhum em contribuir para serviços que uso e nem sequer pago, como recolha de lixo ou policiamento. Ou que até pago, quando compro um bilhete (transportes públicos) mas não tanto como quem vive nesse país ou cidade através de impostos. Se a taxa desencorajar alguns turistas, não me chateia nada. Afinal, não me queria habituar a pagar apenas dos meus próprios impostos a remoção e limpeza das monumentais cagadelas da galinha dos ovos de ouro.

Para cumprir a função de gente que vive à custa do país sem querer pagar um tostão de imposto por isso, esperando que todos os outros arquem com as consequências desse uso, já nos chegam banqueiros, ex- e actuais ministros e todos os outros oligarcas avulsos.

Advertisements

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: