The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

O património por quem não percebe peva da coisa

Uma coisa que disse hoje numa aula e só me lembrei agora. Era sobre a importância da história para um designer. Não apenas da do design mas da história em geral. Disse que há agora uma grande pressão sobre os jovens designers e não só para serem empreendedores, inovadores, pensarem fora da caixa, etc. O que significa não ligarem muito à história, às tradições e aos hábitos. Mas por outro lado há também uma pressão igualmente grande para que se use essas qualidades ao serviço do turismo. Designers, arquitectos e outros empreendedores são incentivados a construir, para turista ver, uma coisa que pareça autêntica, tradicional, com o recurso a ferramentas vindas do marketing, da gestão, do design thinking e outras tretas do género. O resultado é, como seria de esperar, monstruoso. Pensem na Baixa Pombalina, pensem no quarteirão das Cardozas. Pensem em cada tasca/bistrógurmê com uma pipa à porta e cozinha de fusão. É a tradição falsificada em massa, do modo mais preconceituoso e arrogante possível, por uma sociedade que foi treinada para a desprezar, e que portanto acha que é fácil.

Advertisements

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: