The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Viajar

Viajar costumava ser uma tortura por antecipação. Pensava em tudo e voltava a pensar em tudo e voltava a pensar em tudo. Mesmo para as deslocações mais básicas. Ir visitar os meus pais por três dias implicava levar livros que chegavam para três meses, pelo menos. E uma vez lá acabava por ir buscar uma bd à minha velha estante e ficava satisfeito. Agora, é quase só sair. Andar entre Porto e Lisboa por uns anos fez-me isso. Habituei-me às malas. A lidar com as coisas que se esquece. Com as filas de aeroporto. Com esperar. Agora gosto.

Anúncios

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Arquivos

Comentários Recentes

Mário Moura em Livro
João Sobral em Livro
Peixinho de Prata em O Espectador Calado
Mário Moura em Occidente, 1889
Augusto José em Occidente, 1889

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: