The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Geometria Moderna

IMG_4122

Lembro-me sempre de ter lido – ou ouvido, não sei onde – que quando perguntaram a certo arquitecto modernista porquê a obsessão da sua época pelo branco, ele riu-se e respondeu que não, que os modernistas faziam casas de todas as cores, mas as revistas de arquitectura só as reproduziam a preto e branco. Daí que os fãs, os discipulos distantes, também as reproduzissem a preto e branco.

Quando vi pela primeira vez o Guggenheim de Frank LLoyd Wright, relativamente pequeno, entre as ramagens do Central Park, o que me marcou mais foi a textura quase grosseira das suas paredes, que tendem a ser disfarçadas, minimizadas ou alisadas. Era uma geometria pura criada a partir de matéria que quase não a podia sustentar. Como eu disse em outra ocasião:

“ferro, vidro e madeira, mas tornado elegante pela simples repetição de formas e combinação de texturas. Os mesmos materiais que podiam ter sido usados para fazer uma tasca são empregues para criar modernidade, apenas pela forma como são combinados – que é como quem diz: pelo seu design. É essa a lição mais profunda da gestalt: ritmo, textura, sobreposição e justaposição, estratégias elementares para fazer da matéria mais básica uma coisa nova.”

Advertisements

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: