The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Escolhas

Ainda a propósito do fascismo de Le Corbusier, algumas reflexões em resultado de uma discussão sobre o assunto no facebook.

Tudo indica que a sua próximidade pessoal a essa ideologia é factual. A questão seguinte é se é possível ou desejável isolar a sua obra como arquitecto dessas suas crenças. Como é óbvio, é possível. Se virmos a obra como um certo conjunto de formalismos e tácticas para lidar com materiais, com um contexto, pode-se isolar e reutilizar o que se quiser.

O punk, por exemplo, usou imagética nazi como parte de uma estratégia de choque e agressão (curiosamente, a recuperação actual do punk esquece essa sua vertente). Sem ir a casos tão extremos, é habitual comentadores como Vasco Pulido Valente sugerirem que a proibição de fumar em locais públicos é fascista porque HItler também a impunha – uma falácia habitual. Não é  proibição de fumar (ou o seu vegetarianismo) que tornam Hitler num exemplo monstruoso mas o facto de ter perguido e morto milhões de pessoas pela sua religião, etnia ou crenças políticas.

É possível aproveitar o que se quiser da obra de alguém mas a chave é “o que se quiser” – a ética dessa decisão é toda nossa. Nesse domínio, os mortos, os heróis e os monstros tomaram as suas suas; o que fazemos com elas é connosco. Talvez por isso nos seja tão difícil lidar com revelações como estas, obrigam-nos a olhar de novo, criticamente, para tudo o que pensávamos já saber.

Filed under: Crítica

One Response

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Comentários Recentes

Mário Moura em Occidente, 1889
Augusto José em Occidente, 1889
Francisco Choupina em No Terraço
Marco em Onde
Candeias em Boletins

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: