The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Erosão

Não acredito na abstenção, seja nas urnas, seja na rua, seja em qualquer situação onde se reinvidique qualquer coisa. Os ingleses têm uma expressão para isso, que ainda por cima é bonita. “You have to stand up and be counted” – em certas ocasiões é preciso erguermo-nos para ser contados, para votar, em suma.

Por aqui, diz-se que é um dever participar, o que até poderia ser verdade, mas nunca chega a sê-lo, porque esse dever tende a ser depositado unicamente no eleitor, no manifestante, no grevista. A outra parte do dever fica do lado de quem acata ou não essa contagem, e isso tem falhado constantemente. O eleitor tem deveres; o eleito muito poucos. Assim, dá vontade de paraticipar cada vez menos.

Não apenas nas grandes eleições mas também nas pequenas, onde a mesma inconsequência se torna exemplar. A erosão democrática a que se assiste nas grandes assembleias também acontece nos pequenos órgãos. Os argumentos são os mesmos: não se decide nada; há gente a mais a tomar decisões; a verdadeira decisão é tomada em outro lugar, mais acima ou mais ao lado, etc.

Anúncios

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: