The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Respeitar a Rua

Enquanto estive em Nova Iorque, praticamente todos os museus que visitei tinham exposições claramente políticas. Duas delas eram dedicadas ao activismo. Outras tinham um ponto de vista político óbvio e com interesse actual: a ocupação israelita; as Cruzadas sob o ponto de vista dos povos invadidos; o começo do Hip Hop; a Nova Iorque da Gilded Age; identidade afro-americana; etc.

Não as fui ver de propósito. Fui às instituições e era isso que elas tinham para oferecer.

Por comparação, o ambiente por aqui é muito menos polítiíco – aliás, já me rio quando me dizem que nem tudo pode ser político, quando praticamente nada o é. A julgar pela sua arte, design e arquitectura, Portugal nem parece um país em crise profunda. E isso deveria ser em si mesmo uma crise.

Nas exposições americanas, a que me marcou mais foi sobre causas e manifestações. Havia de tudo. Por aqui fica-se com a sensação que tudo isso parou no 25 de Abril. Depois, só vagas arruaças inconsequentes, que quase não se recordam muito menos celebram, excepto em imagens de arquivo no telejornal: a luta contra as propinas, os bloqueios da Ponte, os Secos e Molhados, etc. É mais comum recordar-se a anedota do que a causa defendida.

Há umas semanas, Pacheco Pereira queixava-se com toda a razão da perda desta memória. É sinal de uma desautorização quase total da rua, legitimada apenas e a contragosto na “excepção” do 25 de Abril que – percebe-se – ainda não é possível arquivar de todo. O 25 de Abril reduz-se assim a um ponto na história sem consequências, sem lições, o começo de uma liberdade tão bonita, tão lustrosa, que até custa tirá-la da redoma. Finalmente, até já há quem o apresente como uma interrupção de processos de democratização iniciados com Marcello Caetano.

Se queremos realmente lembrar Abril, será necessário lembrar com igual dignidade muito mais coisas, nos quarenta e tal anos desde essa altura.

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Comentários Recentes

Mário Moura em Occidente, 1889
Augusto José em Occidente, 1889
Francisco Choupina em No Terraço
Marco em Onde
Candeias em Boletins

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: