The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Liberdade?

“Em Portugal não há revoluções vitoriosas, são os regimes que caem” diz hoje no Público Pedro Feytor Pinto, director dos serviços de informação e imprensa de Marcello Caetano. É uma banalidade, claro. E irrita. É óbvio que o regime actual está podre, por exemplo,  mas não mostra sinais de cair. Caem, sim, mas nem no chão conseguem acertar.

Interessa-me cada vez menos lembrar o 25 de Abril como uma espécie de acto original, único, o tal “dia inicial inteiro e limpo” da Sophia de Mello Breyner. É uma coisa que o isola, santifica mas também inutiliza e paralisa. A liberdade não é um valor de Abril. É um valor, simplesmente. Universal. O 25 de Abril foi fixe, foi árduo, foi grande, deu-nos acesso a esse valor universal, mas e agora? Quem nos liberta hoje?

Segundo nos lembram nestas ocasiões, temos agora mais liberdade que em 24 de Abril de 1974. Pode ser que sim, mas duvido muito que seja tanto como a que tínhamos há um ano, muito menos do que há dois, e assim sucessivamente, cada vez menos.

É importante lembrar o 25 de Abril mas não é nosso realmente se não fizermos por isso. Recuso-me a ir visitar a Liberdade reduzida a um parque temático. Já me cansam os cartazes, os colantes e até as canções. Tornaram-se decorativos. Onde estão os seus equivalentes actuais? Interessava-me mais ver o que se faz hoje (se é que se faz alguma coisa disso nos tempos que correm) do que revisitar pela milionésima vez a história conhecida. Cansa-me a arte política à portuguesa cuja moralidade se reduz tantas vezes a demonstrar longamente que a política, a comunidade, a liberdade (etc) vão morrendo, atribuindo a sua própria inépcia aos assuntos que trata. O design e é o mesmo.

Que adianta ver imagens de arquivo de ruas cheias, quando as manifestações de agora mal merecem um segundo de atenção nos telejornais?

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Comentários Recentes

Mário Moura em Occidente, 1889
Augusto José em Occidente, 1889
Francisco Choupina em No Terraço
Marco em Onde
Candeias em Boletins

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: