The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Tédio/Febre de Sábado à Noite

jacobs_j_-le_rayon_u~OM84e300~10051_20071117_1329_389

Nos dias de gripe, quando ainda era muito novo, a minha banda desenhada favorita para ler entre os picos de febre era O Raio U, de Edgar P. Jacobs.  Era uma coisa alucinatória de aviões e agentes secretos, ilhas perdidas com civilizações de pitecantropos em aldeias de estaques e incas vivendo em vastas cavernas debaixo de vulcões cobertos de estátuas da Ilha da Páscoa com olhos radioctivos que brilhavam no escuro. Havia sacrifícios humanos e tiranossauros, polvos gigantes enfurecidos e grandes precípicios e uma guerra entre continentes com nomes escorregadios de sonho, Norlandias e Austradias.

Quando o meu avô ma ofereceu numa das suas visitas do Brasil, comprado num quiosque da Régua, eu já conhecia Flash Gordon, e reconheci nas personagens do Raio U o próprio Flash, Zarkhov, Dale e Ming, com outros nomes, um traço mais limpo e tonalidades carregadas, planas, excepto pelas bochechas rosadas a lápis que se usavam na época. Anos mais tarde, reconheceria em Blake e Mortimer, versões aperfeiçoadas, finais, do Lord Calder e do Professor Marduk do Raio U.

A fauna do livro era bizarra em particular o polvo vermelho às pintas brancas, a última ameaça que os heróis enfrentavam antes de serem finalmente salvos. Hoje soube que afinal era um animal bastante plausível tanto no tamanho como nas cores. Podia ser um polvo gigante do Pacífico Norte afectado por um frenesim sexual:

Octopus skin contains thousands of tiny organs called chromatophores that give them exquisite control over their color, texture, and skin patterns. The organs are wired directly into the octopus nervous system, and let these animals instantly camouflage themselves as they move from boulder to boulder on the sea floor. Chromatophores also let these animals display exactly what’s on their minds: an amorous North Pacific Giant Octopus’ skin goes frilly and is overlain by a pattern of white spots on a red background.

Filed under: Crítica

One Response

  1. Marco diz:

    ahahah… hoje estiveste a ver o “vida selvagem” da rtp2!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Comentários Recentes

Mário Moura em Occidente, 1889
Augusto José em Occidente, 1889
Francisco Choupina em No Terraço
Marco em Onde
Candeias em Boletins

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: