The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Claro que somos a Grécia, e a parecença é maior aqui em baixo

Quando leio notícias sobre as “negociações” entre a Grécia e a União Europeia, lembro-me sempre das artes dentro do sistema universitário português. Também aqui se está em permanente falência, também aqui se ganha tempo a negociar, também aqui a negociação se resume a salvar o que se pode enquanto se cumprem directivas muito pouco negociáveis. Todas as reuniões são tidas com a consciência que é na instância acima que as decisões se tomam, e assim sucessivamente. É uma sensação de impotência perpétua.

Apesar de se ser regularmente chamado para votar, o resultado das eleições é em larga medida irrelevante: ou se vai a favor da corrente ou se é levado à força por ela. Quando se é chamado para opinar, ou a coisa é “construtiva” e aceita esta impotência ou se resume a um queixume inconsequente.

Todos os recursos humanos, financeiros e emocionais são gastos neste lodaçal. A consequência mais evidentente, é que é esta impotência, esta miséria que acaba por ser ensinada.

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Comentários Recentes

Mário Moura em Occidente, 1889
Augusto José em Occidente, 1889
Francisco Choupina em No Terraço
Marco em Onde
Candeias em Boletins

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: