The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Livro

Não é o meu primeiro livro e se calhar já me devia ter habituado. A sensação é sempre de algo que me pertence e não me pertence, que conheço mas me escapa. A mecânica de escrever na internet é solitária. Tem-se um público mas o acto de escrita é desacompanhado. Editar um livro é uma tarefa colectiva e o autor é só uma pequena parte do processo. Aquilo que foi escrito à solta, é lido, seleccionado, revisto. É afiado e polido. Ficamos surpreendidos que as nossas palavras dêem nisto, neste paralelipípedo de papel e cartolina, que se abre e as formas das letras são tão concretas de outra maneira que quase não é nossa.

Anúncios

Filed under: Crítica

2 Responses

  1. João Sobral diz:

    Sentiste o mesmo, ou semelhante, com o(s) livro(s) que auto-publicaste?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Arquivos

Comentários Recentes

Mário Moura em Livro
João Sobral em Livro
Peixinho de Prata em O Espectador Calado
Mário Moura em Occidente, 1889
Augusto José em Occidente, 1889

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: