The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

A Canterbury Tale (1944) – Powell e Pressburger

Screen Shot 2018-07-10 at 23.27.14.png

O meu filme favorito dos últimos tempos. Lembra um bocadinho outro dos mesmos realizadores, I Know Where I’m Going. Tal como esse, os personagens pensam que sabem para onde vão, que só estão a fazer uma pequena viagem quando vão percebendo, e nós com eles, que estão numa peregrinação. Neste caso, Canterbury, com a sua catedral funciona como um pólo magnético que atrai e orienta tudo o que a rodeia, que transforma todos em peregrinos.

É um filme que está ao virar da esquina de muitas coisas, do seu destino, Canterbury, da guerra, dos que desapareceram, mas tem uma boa disposição agridoce tão exótica. É um policial sem mortos, um filme de guerra cuja única batalha é entre crianças (e tão cómica e violenta e impossível de fazer o mesmo hoje), um filme religioso sem muita religião, de milagres simples e mundanos.

E cheio de imagens lindíssimas: a aldeia à noite, a cama de dossel de madrugada, a catedral com a luz a entrar, a heroína a chegar pela estrada a Canterbury, um plano rápido de aviões e de um dirigível, a conversa ouvida em segredo no prado, as placas a indicar as lojas e negócios que foram destruídas pelo bombardeamento alemão – no filme não se diz, mas foram raídes planeados com o recurso a guias turísticos Baedecker, e portanto também outra forma de peregrinação.

Como dizia o Fernando Pessoa sobre os Pickwick Papers (outra peregrinação), quem me dera nunca o ter visto para o poder ver outra vez pela primeira vez.

Anúncios

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Comentários Recentes

Lia Ferreira em Por um lado
Jose Mateus em Censura em Serralves
L. em Lisboa Cidade Triste e Al…
Mário Moura em Livro
João Sobral em Livro

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: