The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Paint It Black

Achei penosa a exposição do Pedro Costa em Serralves. Os seus filmes são coisas que me ficam. Uso o termo «coisas» com deliberação, porque demoram a pensar ou a digerir ou a passar pela memória. Nem sei se são coisas que se apreciam ou se gostam. Sei, porque vou lendo sobre isso, que os acompanham uma série de referências, os filmes favoritos de Costa, as fotos de Nozolino, de Jacob Riis. Ver essas referências ali pareceu-me pouco, não sei se redundante, se condescendente, se pretensioso, se simplesmente falhado. Achei penosa a fiada de televisões a desfiarem momentos de filmes favoritos que seriam os favoritos de qualquer outro frequentador da cinemateca. Achei descuidadas e adolescentes as colagens de fotos nas paredes. Não aguentavam a escala de tudo o resto. Um pequeno desenho junto a uma janela fez-me olhar com atenção para uma planta das saídas de emergência que com ele concorria do outro lado. Os melhores momentos eram os de maior escala, os que eram mais obviamente variações do gigantismo obscuro das salas de cinema. Mas a impressão com que fiquei daquele labirinto foi a de um adolescente, de um Adrian Mole, que pintou todo o seu quarto de preto.

Filed under: Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Arquivos

Arquivos

Categorias

%d bloggers like this: