The Ressabiator

Ícone

Se não podes pô-los a pensar uma vez, podes pô-los a pensar duas vezes

Animais Iguais, Equidade Equivalente

Segundo o Expresso, os custos da austeridade continuarão a abater-se preferencialmente sobre a função pública:

“Equidade não significa ser igual”, afirmou ao Expresso um membro do Governo, insistindo na tecla das vantagens que os trabalhadores do público já têm sobre todos os outros – no que toca à média salarial, à segurança no emprego e ao sistema de saúde. “Vamos continuar a tratar de forma diferente o que é diferente, e a equidade é isso mesmo”, acrescenta a mesma fonte.

Será que houve algum governo que tivesse esmiuçado mais o conceito de igualdade do que este? Leia o resto deste artigo »

Anúncios

Filed under: Ética, Política, Prontuário da Crise

Os Novos Banqueiros Anarquistas

Num dos números da revista Contemporânea, em 1922, Fernando Pessoa publicou O Banqueiro Anarquista, um conto cujo interesse residia no paradoxo que começava logo no título, casando a respeitabilidade conservadora da banca à irresponsabilidade destrutiva da anarquia, associada no texto às bombas e aos sindicatos.

A história tinha a forma de um diálogo entre o narrador e um anarquista tornado banqueiro, que garantia não se ter tornado banqueiro por ter esquecido os seus princípios anarquistas mas por os ter seguido até às últimas consequências. Se o objectivo da anarquia era a libertação das “ficções sociais”, ele tinha conseguido libertar-se a ele mesmo. Se os outros quisessem ou não seguir o seu exemplo, era com eles.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Crítica, Cultura, Economia, Náo é Ilegal, Política, Prontuário da Crise

Cenas da Vida Privada

Haver gente que ainda consegue defender Miguel Relvas não é muito surpreendente; afinal, antes disto tudo, já havia gente a defender José Sócrates, em circunstâncias parecidas. O que surpreende são os argumentos usados.

Tem-se usado, por exemplo, o argumento que não se deve julgar uma pessoa pelo seu grau académico –  um péssimo hábito, reconheço, sobretudo no país dos Doutores e Engenheiros. Porém, no caso de Relvas não se trata de discriminar o Ministro por ter ou não o curso, mas por declarar no seu currículo um curso feito em circunstâncias muito pouco claras. À primeira vista, fica a dúvida se Relvas infringiu a lei ou mentiu. Mas, mesmo que não tenha chegado a nenhuma destas situações, o que fez já é grave o suficiente, como demonstraremos a seguir.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Ensino, Política, Prontuário da Crise

Desigualdade

O debate em torno do Crescimento vs Austeridade já cansa, porque nas análises mais simplistas se limita a uma oposição grosseira entre despesa e poupança, entre o Estado investir ou não, quando o primeiro problema não é de todo esse.

A pergunta que deveria ser respondida antes de tudo o resto é se qualquer uma das soluções propostas para a crise aumenta ou diminui a desigualdade (social, económica, etc).

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Economia, Política, Prontuário da Crise

Direita-Caviar

Pedro Passos Coelho elogiou esta semana a paciência dos portugueses, por aguentarem as medidas de combate à crise que, curiosamente têm assentado num empobrecimento sistemático de quase toda a gente que ainda pode empobrecer.

Excepto (claro) os que são demasiado grandes para falir, que é como quem diz “demasiado ricos para empobrecer”, argumentando-se que a sua riqueza é o pagamento por ajudarem a criar emprego.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Crítica, Cultura, Economia, Política, Prontuário da Crise

Inovação Pimba

Já o tinha dito por aqui umas tantas vezes, mas o que assusta nesta versão portuguesa da crise é o apagamento de umas tantas décadas de cultura, com gerações inteiras a voltarem ao mesmo tipo de negócios que os seus bisavôs e trisavôs: tascas, mercearias, artesanato, bibelôs, tudo adjectivado de “urbano”,  tudo com uma fina camada de design, com uma exposição de qualquer coisa pendurada a um canto, uma inauguração ou um djset de quando em quando. São o negócio e a cultura possíveis mas também uma espécie de desistência.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Arquitectura, Arte, Ética, Crítica, Cultura, Design, Economia, Estágios, Política, Prontuário da Crise

Animais Iguais

Não é muito difícil ver uma tendência em tudo aquilo que aconteceu na vida pública portuguesa esta semana – nomeações suspeitas e mal explicadas de gente ligada ao governo para uma empresa pública privatizada, autarcas que devem um monte de dinheiro a uma empresa pública são nomeados para a administração dessa empresa, ex-ministros que promovem a carreira artística dos seus filhos de modo pouco claro, sociedades secretas, etc. Qualquer que seja o nome que lhes damos, clientelismo, caciquismo, amiguismo, nepotismo, são situações em que alguém se aproveita das suas relações privadas, pessoais, para de algum modo se favorecer a si mesmo e aos seus à custa do interesse público.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Crítica, Cultura, Design, Política, Prontuário da Crise

Design de Luxo

A propósito das participações portuguesas na Millionaire Fair de Amesterdão, “um dos eventos mais exclusivos e dominantes do sector do luxo” e da declaração de Carlos Aguiar sobre esse assunto, gerou-se uma discussão acalorada com várias frentes, sobre, por um lado, a contradição deste design de luxo estar a ser produzido por estagiários não-remunerados, e sobre – assumindo que este design de luxo está a ser pago justamente – a própria moralidade de haver um design de luxo.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Crítica, Cultura, Design, Economia, Ensino, Estágios, Política, Prontuário da Crise

Maus Hábitos

Não foi o design que nos trouxe esta crise, mas será sem dúvida uma das profissões mais afectadas por ela, pelo menos em Portugal. Sempre foi uma área muito dada à precariedade, ao ponto desta estar firmemente embutida no ciclo natural de vida do designer, onde se espera que a grande maioria passe por um estágio não-remunerado entre a universidade e uma carreira a sério.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Crítica, Cultura, Design, Economia, Estágios, Política, Prontuário da Crise

João Duque na Praia

Desde que entrei na vida adulta, tendo-me especializado numa daquelas áreas que ainda agora se costuma associar ao trabalho intelectual – o ensino e investigação universitários das artes –, que me fui habituando à presença de certo tipo de figurinha que sobe imperceptivelmente nas hierarquias como um bolor que se entranha. Habitualmente, esquiva-se à discussão: se uma votação os contradiz, acabam por fazer aquilo que lhes interessa por vias travessas, almoçando com algum amigo que trabalha na reitoria. A democracia para eles, é uma formalidade e um empecilho.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Crítica, Cultura, Ensino, Política, Prontuário da Crise

Utilidade negativa

Tal como há um conceito de espaço negativo no design, deveria haver talvez uma forma de utilidade negativa, não o mesmo que inutilidade, mas uma utilidade apontada numa direcção diferente, que contrabalançasse a obsessão actual pela prática, em acreditar que fazer é sempre melhor do que estar parado.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Crítica, Cultura, Design, Política

Departamento de Futurologia Involuntária

Durante alguns anos, se alguém pesquisasse a palavra “merda” aqui no blogue iria dar a um pequeno texto escrito há quase exactamente sete anos chamado “Não há condições” (assim mesmo, entre aspas). Aqui fica ele na íntegra:

Já ouvi alguns designers mais “velhos e experientes” dizerem que ainda não há condições para haver crítica ou teoria do design em Portugal. Às vezes, até acrescentam solenemente “Talvez daqui a dez anos”. É um ponto de vista interessante e conhecedor que devemos levar em conta; só tenho uma pequena dúvida: estão à espera que os Alemães (ou os Ingleses ou os Americanos) invadam esta merda e ponham tudo a funcionar?

A verdadeira crítica nunca espera pela boas condições. Responde sempre aos problemas do momento actual e do lugar presente. Dizer que é preciso esperar pelas condições ideais para haver crítica é uma contradição. Criticar só faz sentido quando as coisas correm mal.

A ausência de crítica leva a uma insatisfação asfixiante e nauseabunda a que algumas pessoas conseguem chamar “consenso”.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Crítica, Design, Política, Prontuário da Crise

Alguns pontos de ordem contra a Ordem

Sou contra a formação de uma Ordem dos Designers e já há uns anos que tenho escrito sobre o assunto, mas talvez seja útil fazer uma lista dos argumentos que me levam a discordar.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Crítica, Cultura, Design

Concerto para boca e botija, acompanhadas pelo violino mais pequeno do mundo

“Por decisão pessoal minha, amanhã mesmo, vou formalizar a renúncia a este direito que a lei me dá”, foi o que disse Miguel Macedo, justificando-o porque não quer “perder um minuto com uma polémica deste género.” O artigo de jornal só refere este argumento que por sinal é péssimo, demonstrando uma mentalidade que se preocupa mais com as formalidades da vida pública, com a letra da lei do que com a ética: tudo indica que o fez para acalmar uma polémica e não porque ache que é uma decisão honrada, inevitável mesmo.

Mesmo esquecendo por um momento que ainda há uma semana se forçou cerca de um milhão de pessoas a abdicarem de uma boa fracção dos seus vencimentos, a que têm direito por lei e por constituição, impondo flexibilidade, austeridade e espírito de sacrifício com a ameaça não muito velada que a alternativa seria o despedimento em massa. Mesmo esquecendo isso tudo, e o mau exemplo que é ter um ar impaciente quando apesar de ter a lei do seu lado, se abdica desse direito “por questões pessoais” e não devido às tais flexibilidade, austeridade e espírito de sacrifício. Mesmo se não houvesse crise nenhuma e Portugal fosse tão rico que a gasolina era gratuita, ainda assim seria difícil vislumbrar a ética de aceitar um subsídio de alojamento por não ter “residência permanente na cidade de Lisboa ou numa área circundante de 100 km”, quando se tem uma casa em Lisboa.

Filed under: Ética, Prontuário da Crise

A ética democrática em Thoreau

De acordo com a data e o preço em escudos nos bilhetes de autocarro guardados lá dentro já não lia o Civil Disobedience de Henry David Thoreau pelo menos desde 1998. Confesso que quando o recomecei a ler, as primeiras frases me desiludiram, ao argumentarem que o melhor Governo é aquele que não governa de todo.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Burocracia, Crítica, Cultura, Política

Erudição Implacável

“Testemunhar uma situação lamentável quando não se está no poder não é, de modo algum, uma actividade monótona e monocromática. Envolve o que Foucault chamou, em tempos, de ‘erudição implacável’, esquadrinhando fontes alternativas, exumando documentos enterrados, revivendo histórias esquecidas (ou abandonadas). Envolve um sentido do dramático e do insurgente, aproveitando ao máximo as raras oportunidades que se tem para falar, cativando a atenção da audiência, sendo-se melhor no humor e no debate do que os oponentes. E existe algo fundamentalmente instável nos intelectuais, os quais não têm lugares para proteger nem território para consolidar e guardar; a auto-ironia é, por isso, mais frequente que a pomposidade, a frontalidade melhor que a hesitação ou os gaguejos. Mas não há como evitar a realidade inescapável de que tais representações feitas por intelectuais não lhes vão trazer amigos em altos cargos, nem conceder honras oficiais. É uma condição solitária, sem dúvida, mas é sempre melhor do que uma tolerância gregária para com o estado das coisas.”

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Burocracia, Crítica, Cultura, Política, Prontuário da Crise

Fraude Académica, SA

Como de costume, nada de surpreendente embora muito, muito preocupante: na última Visão,* uma reportagem sobre a fraude académica em Portugal, com histórias escabrosas de estagiários que, ao aceitarem um emprego a recibos verdes numa empresa de “apoio à investigação”, descobriram que andavam a ser (muito mal) pagos para fazerem a investigação toda, trabalhando em autênticas fábricas do canudo, onde bastava o aspirante  a doutorado deixar o tema e a bibliografia, pagar um ou dois milhares de euros e ir buscar no fim a tese, ainda a fumegar,  às vezes na manhã do dia da entrega.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Crítica, Cultura, Ensino

O Portugal dos Pequenitos do Sr. Passos

Quando vi a notícia, quase escondida no canto de baixo do Público nem queria acreditar, pensei que era dia das mentiras ou até um daqueles anúncios bem disfarçados de notícias que às vezes aparecem nas primeiras páginas dos jornais e só se identificam como publicidade por uma legenda discreta imposta pela lei.  Neste caso, não havia legenda nenhuma, era mesmo a realidade que estava a ser patrocinada e não o seu relato: iam mudar o nome da estação Baixa-Chiado para PT Bluestation.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Crítica, Cultura, Política, Publicidade

“Design in Business Printing”

Dentro do design, há quem veja a tipografia como um livro de leis ou, pelo contrário, como um código ético. No primeiro caso, usam-se à risca os preceitos, invocando Bringhurst ou Tschichold para tomar decisões como se fossem alíneas no Diário da República. No segundo caso, cada decisão é pesada e adaptada a cada momento, tornado-se numa responsabilidade pessoal de quem a toma, mesmo quando é apoiada nas decisões de terceiros.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Crítica, Cultura, Design, Tipografia

Entre a lei e a ética

“it’s legal” is what people say when they don’t have ethics. the law is there to set the limit of what is punishable (aka where the state needs to intervene) but we are supposed to have ethics, and that should be the primary guiding force in our actions, you fucking fuck.

LCD Soundsystem (via)

Uma das coisas que me irrita mais é o conforto com que muita gente vive entalada naquela nesguinha apertada entre a lei e a ética. É lá que fica a Chicospertilândia, um país com lei, constituição, governo e polícia, mas onde a ética pura e simplesmente não existe.

Leia o resto deste artigo »

Filed under: Ética, Não é bem design, mas...

Mário Moura

Mário Moura, blogger, conferencista, crítico.

Autor do livro O Design que o Design Não Vê (Orfeu Negro, 2018). Parte dos seus textos foram recolhidos no livro Design em Tempos de Crise (Braço de Ferro, 2009). A sua tese de doutoramento trata da autoria no design.

Dá aulas na FBAUP (História e Crítica do Design Tipografia, Edição) e pertence ao Centro de Investigação i2ads.

História Universal do: Estágio

O "Estágio"
O Negócio Perfeito
Maus Empregos
Trabalho a Sério
Design & Desilusão
"Fatalismo ou quê?"
Liberal, irreal, social
Conformismo
Juventude em Marcha
A Eterna Juventude
Indústrias Familiares
Papá, De Onde Vêm os Designers?
Geração Espontânea
O Parlamento das Cantigas
Soluções...

História Universal dos: Zombies

Zombies Capitalistas do Espaço Sideral
Vampiros, Zombies, Classe Média

Comentários

Comentários fora de tópico, violentos, incompreensíveis ou insultuosos serão sumariamente apagados.

Comentários Recentes

Lia Ferreira em Por um lado
Jose Mateus em Censura em Serralves
L. em Lisboa Cidade Triste e Al…
Mário Moura em Livro
João Sobral em Livro

Arquivos

Categorias